A recuperação depois do parto: Parte II

A recuperação depois do parto: Parte II
Partillhar

São necessários mais de nove meses para que o organismo da mulher se recupere da gravidez e do parto. Durante a primeira semana, sentir-se-á fraca e incapaz de dar um passeio ou de levantar peso. Mesmo que se sinta bem, não exagere, porque desta forma apenas vai conseguir prolongar o tempo de recuperação.

Cuidar do seu corpo
A gordura acumulada durante a gravidez, destinada a proporcionar-lhe as calorias que necessita para amamentar, demorará algumas semanas a esgotar-se, mas muitas mulheres ficam surpreendidas com a rapidez com que recuperam a figura e o peso que tinham antes da gravidez quando dão de mamar.


Exercícios pós-natal:
Perder peso não é o mesmo que recuperar a tonificação muscular. Precisará de exercitar os músculos abdominais e do períneo para que voltem à normalidade. No entanto, logo depois do parto, encontrar tempo e vontade para fazer exercício pode parecer um sonho impossível.
Comece suavemente e não se esqueça dos músculos pélvicos, tendo o cuidado de fazer um aquecimento antes. É melhor começar pouco a pouco, por exemplo, com duas repetições de cada exercício por dia e subir até dez. Se algum exercício lhe provoca dor, então pare.

No te puedes perder ...

Plano de recuperação depois de uma cesárea

Plano de recuperação depois de uma cesárea

Uma cesariana requer cuidados subsequentes que não exijam um parto vaginal. A recuperação da cesárea é mais lenta e exigirá mais dias de internação hospitalar, geralmente de 3 a 5 dias, em comparação com 2 ou 3 dias de parto normal. Não se esqueça que é uma intervenção cirúrgica e como tal precisará de atenção especial, que explicamos abaixo


- Arquear as costas. Coloque-se de joelhos com as mãos e os joelhos ligeiramente separados. Contraia as nádegas e arquei lentamente as costas para cima. Mantenha os braços esticados, mas sem bloquear os cotovelos. Este exercício alivia a dor da zona lombar.


-Tonificar o estômago. Deitada no chão, com os joelhos flectidos e os braços esticados junto ao corpo. Meta a barriga para dentro e pressione as costas contra o chão. Aguente quatro segundos e repita.


-Enroscar-se. Tente este exercício abdominal quando tenham passado pelo menos duas semanas. Deitada com as pernas dobradas como antes, tente tocar nos joelhos deslizando as mãos pelas coxas. Com as mãos o mais perto possível dos joelhos, ao expirar, contraia os músculos do estômago e levante a cabeça. Conte até quatro e relaxe.


-Levantar as pernas. Este simples exercício fortalece as coxas e os músculos abdominais. Deitada de lado, segure a cabeça com uma mão e equilibre o corpo apoiando a outra mão à sua frente. Assegure-se de que as suas pernas estão alinhadas com a anca e o ombro. Com o joelho e o pé virados para a frente, levante a perna esticada para cima, conte até dois e baixe. Repita algumas vezes, depois dê a volta e repita com a outra perna.


-Flexões laterais. De pé com os braços separados e para o lado, dobre-se lentamente pela cintura ao mesmo tempo que se estica para fora. Volte à posição inicial e repita para o outro lado.


Exercícios pélvicos

A zona pélvica consta de uma série de músculos e de tecido fibroso que estão pendurados dos ossos pélvicos com uma forma afunilada. As capas musculares são mais grossas no períneo, onde se situam os orifícios da uretra, da vagina e do ânus.


-Contraia os músculos pélvicos e relaxe-os com rapidez. Repita cinco vezes.


-Contraia os músculos e aguente enquanto conta até cinco, relaxe-os lentamente. Repita cinco vezes.


-Para terminar, repita o mesmo exercício mais cinco vezes.

 

 

 


0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×
*/?>