×
  • Buscar
Publicidad

Desenvolvimento do meu filho dos 9 aos 12 meses

Desenvolvimento do meu filho dos 9 aos 12 meses

O bebé aproxima-se do seu primeiro ano de vida e cresce rapidamente, evolui a grandes passos. Começa a mover-se com independência e a explorar o mundo que o rodeia. Também a sua linguagem evoluiu e já é capaz de pronunciar palavras com sentido e compreender ordens simples. Ajude-o no seu desenvolvimento e estimule-o o mais possível.

Publicidade

Desenvolvimento do seu filho

Pesa três vezes mais do que ao nascer e a sua estatura aumentou até chegar aproximadamente aos 73 ou 76 cm. Ao final deste mês, o seu peso médio será de 10 kg. Como consequência da sua maturação cerebral, a criança começa a caminhar, o que supõe uma mudança extraordinária no seu comportamento.
Começa a mostrar destrezas musculares, desde os músculos mais fortes aos mais finos. Começa a mover-se para explorar o mundo que o rodeia, por isso deve proporcionar-lhe um ambiente seguro para todo este desenvolvimento. Cresce cada vez mais depressa; caminha, corre, trepa… ao mesmo tempo que vai perfilando a sua própria personalidade e desfrutando da sua pequena independência. Precisa de certa liberdade para explorar – dentro dos limites que imponha a segurança da criança, marcados pelo sentido comum –.

Mesmo que aos 12 meses o seu vocabulário esteja limitado a 10-12 palavras, é capaz de compreender ordens simples. Habitualmente as suas primeiras palavras costumam ser: papá, mamã, tata, nené… e inventa inclusive novas palavras para reconhecer ou referir a objectos do seu ambiente, palavras que só podem ser entendidas pelos seus pais ou familiares mais próximos. Encontra-se no período chamado palavra-frase para passar, a partir dos 18 meses, ao período frase-contracta.

No te puedes perder ...

Como se desenvolve o cérebro do feto?

Como se desenvolve o cérebro do feto?

A partir dos 18 dias o cérebro começa a desenvolver-se formando as células nervosas que posteriormente serão os neurónios. Durante este processo, o feto produz mais células neuronais do que as que necessita quando nascer (muitas delas morrem se não são estimuladas). Por isso, cantar, falar e colocar música para o bebé quando ainda está na barriga é essencial para ajudá-lo a potenciar a sua inteligência. O correcto desenvolvimento do bebé também depende da nutrição da mãe durante a gravidez. Desta forma, as mulheres que se encontram grávidas devem prestar especial atenção à sua alimentação durante os 9 meses.

Y tambien:

A partir desta idade é recomendável que a criança brinque com cubos para construir torres e que disponha de livros fáceis de manejar para passar as folhas, mesmo que as amachuque ou inclusive as rasgue. Também se aconselha proporcionar-lhe objectos e brinquedos de cores intensas e inclusive com sons agradáveis, sempre que esteja vigiado para evitar que se os leva à boca e se possa engasgar.
Dê-lhe lápis, não tóxicos e de cores, e muito papel para que se anime a desenhar sentado no chão. Leia-lhe contos simples sobre animais e os seus filhotes para estimular o seu interesse por “outros bebés”.
Interacção social

Não gosta de estar nem de brincar sozinho, pedirá constantemente a presença dos seus pais ou conhecidos. A sua sociabilidade cresce bastante, mesmo que ainda dependa dos seus papás para sentir-se seguro. Nesta etapa podem começar a surgir as birras. O facto de já poder experimentar um pouco de independência ao mover-se de um lado para o outro, dá-lhe mais confiança e por isso poderá zangar-se perante as suas próprias limitações ou as impostas pelos seus pais.
Alimentação e saúde

Deve estimulá-lo a comer bem, a manter hábitos e a não petiscar entre as refeições. Muitos pais, especialmente os pais por primeira vez, têm medo de não estarem a alimentar bem a criança, já que atira praticamente metade da comida para o chão ou fica espalhada na cara… mas não têm que se preocupar, é algo habitual em todas as crianças.

Deve cortar a comida em pedaços pequenos, para que o bebé os possa engolir com facilidade e pouco a pouco, prescindindo da ajuda da sua mãe ou pai. Durante estes meses é melhor dar à criança doses pequenas, ou ainda o que é melhor, que faça cinco ou seis refeições pequenas. Além disso, estamos no momento ideal para começar a tirar-lhe o biberão e a substituí-lo por um copo, melhor com tampa, para que não entorne o líquido. Já pode beber a água que quiser e leite gordo.

Durante este período corresponde uma visita ao pediatra para fazer uma análise de sangue que descarte possíveis problemas como a anemia, além da vacinação necessária. Igualmente, deve avisar o médico se a criança ainda não gatinha ou não tenta pôr-se de pé, se não diz nem uma palavra simples ou se não tenta comunica através de gestos.

Conselhos para os papás

Educar um filho é uma tarefa complicada mas muito gratificante… Apesar dos muitos momentos de medos e dúvidas, pense que ninguém é perfeito, o importante é tentar fazer o melhor trabalho possível. Ter paciência e ser carinhoso mas firme; estabelecendo uma relação de respeito mútuo e de flexibilidade. Muitas vezes a criança tentará pôr a sua paciência à prova, mas não desespere, tudo tem solução.

É fundamental não cair nunca numa má reacção verbal ou física: recorde que é a pessoa mais importante da sua vida e essa impressão pode ficar com ele para toda a vida. Se se está a portar mal, o melhor é isolá-lo durante uns minutos, por exemplo, virado para a parede. Durante estes meses começam a distinguir as reacções de causa-efeito mesmo que de vez em quando façam travessuras, pense que afinal de contas são crianças, não o fazem de propósito nem com má intenção. Por isso, deve encarar esta etapa com muita calma e paciência… provavelmente necessitará de paciência durante mais alguns anos!


Fecha de actualización: 20-06-2008

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.