×
  • Buscar
Publicidad

Mimar, cuidar, brincar ... a relação avós-netos

Mimar, cuidar, brincar ... a relação avós-netos

A maior esperança média de vida bem como os complicados horários de trabalho dos progenitores fizeram com que, actualmente, os avós sejam uns segundos pais que passam muito tempo com os seus netos a educá-los e mimá-los. A diferença geracional faz que com esta relação nem sempre seja fácil. Dessa forma e para que se possa fortalecer estes laços, é muito recomendável que compartilhem actividades divertidas.

Publicidade

Como é a relação avô-neto actualmente?

A esperança média de vida deste século é muito mais elevada que a do século passado, o que significa que uma pessoa pode desempenhar o seu papel de avô durante bastante tempo e chegar a ter uma relação muito importante com os seus netos.

Para além disso, a saúde de um individuo com 70 anos é cada vez melhor. Os avanços médicos permitem que, agora, qualquer avô possa cuidar dos seus netos, levá-los ao parque, jogar com eles ou, inclusive, levá-los de férias. Todas estas opções possibilitam que se crie um vínculo especial entre um neto e os seus avós.

Os avós de agora não correspondem à ideia clássica de uma pessoa mais velha, de cabelo branco, sempre sentada num cadeirão ou com uma bengala, a quem se dava um beijo e não se voltava a ver o resto do dia. Nos dias de hoje são pessoas activas, dinâmicas e que podem ir a qualquer lado, com vontade de viver e de continuar a descobrir as maravilhas da vida.

Estas mudanças aproximam as crianças dos seus avós, já que sentem que podem divertir-se e desfrutar passando o dia com eles.

No te puedes perder ...

Medo de ir ao médico: como ajudar o meu filho?

Medo de ir ao médico: como ajudar o meu filho?

Cada vez que vai ao médico é a mesma história: medo, cara de pânico, choro, gritos … as crianças são propensas a terem medos e a visita ao pediatra, que para alguns não é mais que um simples passeio, para outros, resulta num autêntico pesadelo. O que pode fazer?

Y tambien:

Que trazem os avós?

Para que haja uma boa relação entre os avós e os seus netos, é fundamental que se perceba que a criança não é uma segunda oportunidade para representar o papel dos pais, mas sim que agora têm de desempenhar novas funções. O seu papel não é o de educar, é sim o de mimar, cuidar, proteger, ensinar …

Embora nem todos os avós sejam iguais, nem todas as relações se possam comprar, o papel dos avós é distinto ao dos pais e a relação de apego que se forma com eles também é distinta. Os avós podem ser mais consentidores e dão mais apoio e menos disciplina, ou seja, mantêm uma relação mais brincalhona e tranquila.

As principais funções dos avós são:

- Cuidar. Muitas vezes os horários dos pais não são compatíveis com os dos seus filhos e é nesse momento que os avós são uma grande ajuda.

- Contar histórias. Para além dos contos ou histórias inventadas, os avós são uma fonte viva de informação sobre acontecimentos passados transcendentais que as crianças não viveram. Estas narrações ampliam a mente dos pequenos, ensinando-os que as coisas nem sempre foram como as crianças as veem e que a vida por vezes é difícil. As crianças desfrutam ouvindo estas histórias e, para além disso, ajuda-as a preencher o vazio entre o passado e o presente. Também têm um efeito positivo na relação pai-filho quando os avós contam aos netos coisas dos seus progenitores quando estes eram crianças e jovens, o que faz com que conheçam mais o passado dos seus pais facilitando um entendimento entre eles.

- Brincar. Para as crianças o mais importante é divertirem-se e desfrutarem das brincadeiras com os seus avós.

- Transmitir valores morais. Outra função muito comum é a de aconselhar, guiar e transmitir valores morais. Devem ensinar-lhes que nem tudo o que é novo é bom e nem tudo o que velho é mau.

- Pacificar. Os avós ajudam a moderar as más relações ou as dificuldades entre os pais e os seus filhos, sobretudo em épocas difíceis como a adolescência. São como um árbitro e pode aliviar as tensões, já que a sua posição é mais ou menos neutral.

- Mimar. Um dos papéis mais clássicos com o qual mais identificamos ao avós e o de mimar os seus netos, dar-lhes aquilo que os seus pais lhe proíbem (chuchas, brinquedos, doces). O facto de mimarem os netos pode ter consequências positivas nas crianças e na relação que mantêm, mas também negativas quando os mimos chegam a anular as figuras dos pais.

- Ajudar. Os avós podem ajudar nos momentos de crise como um divórcio, uma separação, doenças, problemas económicos …

Conselhos para optimizar a relação

Um factor muito importante para que exista uma boa relação entre um avô e o seu neto é que se vejam com frequência. Quanto mais contacto tiverem, melhor se irão conhecer, mais opções terão para falar e realizarem actividades juntos.

Também é importante que tanto um como o outro se adaptem à idade que têm. Não é a mesma coisa lidar com uma criança de 5 meses e com uma criança de 5 anos. No entanto, também os pequenos têm de ter consciência de que os seus avós já não são jovens e que, dessa forma, têm algumas dificuldades para realizar certas actividades.

É importante que os avós estejam atentos aos gostos e desejos dos seus netos. Se a criança não gosta de futebol, não é boa ideia que o seu avô o leve todos os domingos ao campo, já que acabará numa saída aborrecida para o pequeno. Para além disso, os avós têm de estar atentos também às novas tecnologias e de estilo de vida do seu neto, já que as cosias alteraram-se incrivelmente nos últimos 50 anos e as crianças de agora não se divertem como as de há uns anos atrás.

Embora as histórias que o avô conta sejam muito interessantes, este também deve escutar o seu neto e prestar-lhe atenção quando conta algo. Apenas assim os avós conseguiram conhecer e saber como agir com a criança.

E, sobretudo, procurar actividades que agradem a todos e que possam realizar-se para fortalecer a sua relação. Quanto mais nos divertimos com alguém, mais vontade tem de ver e de estar com essa pessoa. Para além de passear e brincar no parque, podem ir numa excursão, ao cinema, ver peças de teatro infantis, etc. As possibilidades são múltiplas e cada vez mais museus, ludotecas e centros organizam actividades para os avós e netos.

 


Fecha de actualización: 06-05-2009

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.