×
  • Buscar
Publicidad

O uso do biberão: vantagens e desvantagens

O uso do biberão: vantagens e desvantagens

Às vezes, por diferentes motivos, não se pode dar peito ao bebé. Isto não significa que este vá ficar mal alimentado, já que os leites adaptados são preparados imitando o leite materno, adicionando-lhes todas as proteínas e minerais necessários para o lactante. Para além disso, os biberões apresentam uma série de vantagens tanto para a mãe como para a criança, permitindo que o pai também possa dar de comer ao seu bebé. Se vai dar biberão ao seu filho, deve aprender como prepará-lo e lavá-lo, porque uma higiene adequada é fundamental para uma boa alimentação e saúde.

Publicidade

Não dar o peito ao bebé pode ser uma escolha livre ou obrigada. Às vezes, as mães preferem, por questões de comodidade e liberdade, alimentar os seus filhos com biberão desde que nascem. Esta decisão permite alimentar o bebé em qualquer lugar, não ter de estar sempre pendente, já que qualquer pessoa pode dar de comer ao bebé, recuperar a dieta e os costumes habituais, usar qualquer tipo de método anticonceptivo e tomar os medicamentos que necessite. Também permite ao pai participar mais no cuidado do bebé e reforçar o vínculo pai-filho.

No entanto, outras vezes é uma decisão obrigada que a mãe tem de aceitar. Infecções, anemia, doenças que requerem medicamentos que podem passar para o leite materno, lesões nos nervos dos mamilos, operações mamárias… obrigam às mães a darem biberão aos seus filhos. A causa também pode estar nos bebés, já que alguns são intolerantes ao leite materno ou têm uma deformação no lábio que torna impossível a amamentação.

O leite em pó

A alimentação com leite em pó não é pior para o bebé, nem significa que este vá crescer mais devagar ou ficar mal alimentado. Os leites em pó para lactantes são preparados para imitar o leite materno e são diferentes do leite de vaca normal: as proteínas são parcialmente desnaturalizadas para que seja mais digerível; tem níveis de cálcio, fósforo e outros minerais mais adaptados às necessidades do lactante e às suas capacidades fisiológicas; está praticamente livre de colesterol; no entanto não tem as propriedades imunológicas do leite materno.

No te puedes perder ...

Alguns conselhos para diminuir as perturbações do sono durante a gravidez

Alguns conselhos para diminuir as perturbações do sono durante a gravidez

A gravidez afecta todas as funções do organismo, incluindo o sono. Em cada trimestre as alterações são distintas, já que as mudanças hormonais e físicas alteram de maneira diferente o corpo segundo a etapa da gestação. Nos primeiros meses terá muito sono, enquanto nos últimos o tamanho da sua barriga irá impedi-la de dormir de maneira regular. Segundo uma entrevista da Fundação Nacional do Sono dos Estados Unidos, cerca de 78% das mulheres têm mais transtornos do sono durante a gravidez que em qualquer outra época da sua vida.

Y tambien:

Existem dois tipos de leite em pó:

1. Os leites de iniciação: Cobrem as necessidades nutritivas dos lactantes nos primeiros 4-5 meses. Também há leite para recém-nascidos prematuros ou com peso inferior a 2.500 gramas.
2. Os leites de continuação: Estão destinados à alimentação do bebé a partir dos 5-6 meses. Neles não há necessidade de modificar a relação lactoalbumina/caseína, já que as enzimas implicadas no metabolismo dos aminoácidos estão completamente desenvolvidas. A partir desta idade começa-se a introduzir os alimentos sólidos, tornando a alimentação mais completa para as necessidades do bebé.

Como se prepara o biberão?

Para a preparação do biberão é necessário:
-vapor ou unidade de esterilização química
-água previamente fervida
-leite em pó com a medida dentro
-o biberão que vai utilizar, previamente limpo
-tetinas e tampas

Depois de organizado o material, prepara-se por cada 30 ml de água morna (previamente fervida para esterilizar), uma medida rasa de leite em pó. Nunca adicione mais do que a quantidade de leite necessário, poderia ser perigoso para o bebé. Também não se deve ferver durante muito tempo a água do biberão, porque se podem concentrar os sais minerais e isto não convém para o recém-nascido. Misture ou agite o biberão várias vezes e tape-o com a tetina.

É importante escolher os biberões e tetinas que se adaptem melhor à criança. Actualmente, também há no mercado água tratada e pronta para a sua utilização directa com o leite em pó. Também é conveniente que as tetinas sejam fervidas várias vezes antes de utilizá-las pela primeira vez e que repasse os seus buracos antes de administrar o biberão.

Um truque: Se não tem tempo para preparar o biberão imediatamente antes de cada refeição do bebé, prepare uns quantos e ponha-os no frigorífico depois de terem arrefecido. Retire-os à medida que vá necessitando e aqueça-os. Nunca guarde a mistura mais de 24 horas.
Para aquecer o biberão, pode-o fazer de várias formas: em banho-maria, com um aquece-biberões eléctrico especialmente desenhado para esta função ou no micro-ondas. Siga atentamente as instruções para cada caso.

Uma higiene adequada

A higiene é fundamental no momento de preparar e de dar o biberão à criança. O leite é um grande cultivo para bactérias que podem provocar doenças, por isso é necessário esterilizar todo o material relacionado com o bebé pelo menos até aos 4 meses. A partir deste mês, já não faz sentido, já que o bebé começa a pôr coisas na boca que às vezes estiveram em contacto com o chão. De todas formas, recentemente demonstrou-se que com uma boa limpeza e enxaguando bem com água corrente é suficiente para que o biberão esteja pronto para ser usado. Uma vez que o bebé tenha um ano, poderá lavar tudo na máquina lava-louça.
O primeiro que deve fazer é lavar bem as mãos, tanto ao manusear o biberão como ao alimentar o bebé.

O biberão e a tetina devem ser esterilizados da seguinte forma:
1. Ferver em água durante uns 10-15 minutos. Encha de água uma panela e deixe ferver.
2. Mediante desinfectantes adaptados: estes produtos são normalmente vendidos nas farmácias e consistem em pôr uma pastilha de desinfectante num recipiente de cinco litros de água e depois colocar os biberões. A solução preparada dura apenas 24 horas. As quantidades podem variar de produto para produto.
3. Esterilizadores eléctricos: Introduz-se o biberão na água e aquece-se. Normalmente servem para mais de um biberão em simultâneo.
Siga sempre as instruções do fabricante quando esterilize os biberões. Estes devem ser completamente submersos no líquido durante pelo menos duas horas, ou o que indique o fabricante nas instruções.

Também deve limpar bem o biberão e a tetina depois de os ter usado. Esfregue-os bem com uma escova para biberões e água quente com sabão para eliminar qualquer resto de leite, depois enxague bem com água fria. Lave a tetina, tendo especial atenção ao borde interno, e assegurando-se de que os orifícios estão limpos. Depois, enxague com água fria.

Como se deve dar o biberão?

Depois de o biberão estar preparado, apenas falta dá-lo ao bebé. Antes de começar, confirme que o leite não sai demasiado depressa nem demasiado devagar, incline-o um pouco para assegurar-se de que sai a um ritmo de várias gotas por segundo. Nunca se deve dar o biberão com o leite a ferver, comprove-o antes vertendo umas gotas de leite no seu pulso.

A postura ideal é com a mãe ou a pessoa que esteja a dar o biberão sentada, a criança semi-sentada, segurando-lhe a nuca e a cabeça com uma mão e o biberão inclinado com a outra, para que a tetina esteja sempre cheia e evitar, assim, que engula ar e se produza o que se chama aerofagia.

Segure o bebé com o seu rosto a uns 20-25 cm do dele, e de forma que ele possa estabelecer contacto visual consigo. Se possível, abra a camisa e segure o bebé em contacto com a sua pele, simulando a proximidade e o atrito da amamentação materna. Fale-lhe enquanto come. Se é necessário, coloque uma almofada sobre o seu colo para que esteja mais alto. Rapidamente associará o prazer da comida com a visão do seu rosto.

Pode ser que quando estiver a metade do biberão o bebé pare para arrotar mas, se não o faz, não é necessário parar, porque se ainda tem fome, isso o alterará. Se parece confortável, deixe que continue a comer sem o interromper até que não queira mais. Se necessita ajudá-lo a arrotar esfregue-lhe um pouco as costas.

Deve dar-lhe o biberão cada 3 horas e meia ou cada 4 horas, já que o leite em pó demora mais tempo a ser digerido do que o materno. A quantidade de leite do biberão é variável e deve ser a que deixe a criança satisfeita e a faça ganhar peso correctamente.

Alguns conselhos:
-Compre o que necessita antecipadamente para a limpeza e esterilização dos biberões.
-Durante as primeiras semanas, e com 6-7 refeições cada 24 horas, deve mudar o líquido esterilizante duas vezes por dia. Mais para a frente reduza a frequência.
-Nunca adicione açúcar à preparação.
-Quando termine uma refeição, deite fora o leite que sobra. Nunca dê ao bebé as sobras de um biberão anterior porque pode estar contaminado. Utilize sempre um biberão recém preparado e tenha sempre à mão um par de pacotes da preparação instantânea para caso de emergência.

 

 

FONTE:Pais por primeira vez; Dra. Miriam Stoppard. O primeiro ano do seu filho; Dr. Jamil Ajram e Dra. Rosa Mª Tarés. Conselhos Etapas; Dodot.


Fecha de actualización: 25-06-2008

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.