Viajar em família, aprenda a planear tudo ao pormenor

Viajar em família, aprenda a planear tudo ao pormenor
Partillhar

Já aqui está o Verão e provavelmente está a contar os dias que faltam para essas semanas de merecido descanso. Descanso? Com um bebé? Sim, é possível! Viajar com crianças, para mais se são bebés, impõem novas responsabilidades e uma maior planificação, mas com uma boa organização pode evitar que as suas férias se convertam numa autêntica loucura.

 

 

O vosso novo companheiro de viagens coloca-vos na posição de terem de escolher entre aquelas férias de sonho e as vossas novas obrigações como pais. Com o pequeno e o com o cansaço acumulado dos últimos meses, o mais certo é escolher um destino cómodo e muito calmo.

Se o seu bebé já soprou a primeira vela, uma viajem pode destabilizar os seus pontos de referência de espaço/tempo: novo espaço, nova casa, nova decoração, pessoas e coisas desconhecidas à sua volta, etc. Desta forma, é preferível, pelo menos ao início, optar por lugares onde o bebé possa ambientar-se facilmente em vês de tentar percorrer o mundo em quinze dias. Não se esqueça de explicar-lhe as alterações que vai experimentar e de colocar na mala alguns brinquedos ou bonecos que a criança habitualmente use em casa.


Que alojamento escolher?

Se está à procura de um alojamento para passar as suas férias, preste atenção a estas recomendações:

Apartamento

É menos custoso que um hotel e, para além disso, oferece numerosas vantagens. Se é espaçoso permitirá que leve consigo os seus pais, amigos ou familiares. Geralmente os apartamentos estão equipados com tudo o que é imprescindível para passar um período largo de tempo e acaba por contar com a mesma intimidade que na sua própria casa.

Hotel

Por ser um regime de alojamento e pequeno-almoço, meia pensão ou pensão completa, esta opção pode libertar as tarefas domésticas e, se é o caso, das dores de cabeça na hora de fazer o comer ou ir às compras.

É mais caro que outros alojamentos, mas, na maioria dos casos, fazem grandes descontos às crianças. Em muitos complexos hoteleiros pode contar com animadores, monitores de tempos livres e zonas de jogos.

Casa rural

Como o próprio nome indica está situada numa zona verde, no campo ou na montanha. Geralmente são antigos casarões, palacetes, etc., reconvertidos em pitorescos alojamentos dentro de um meio rural. Estas casas podem ser alugadas inteiras ou por quartos, neste caso partilhará as zonas comuns com outros hóspedes. Na maioria dos casos vem especificado se é adequada ou não para bebés ou crianças e muitas dispõem de berços, trocadores de fraldas e banheiras infantis. Antes de reservar assegure-se bem de que conta com os serviços que necessita.

Campismo

Embora não seja uma das opções mais cómodas para alojar-se com um bebé, a maioria dos parques de campismo dispõem de infraestruturas de grande qualidade. Apesar disso, talvez este tipo de aventura seja mais indicado para crianças maiores que já podem participar nas tarefas de montar a tenda, ajudar a cozinhar, etc.

Como viajar?

Existem muitas possibilidades: comboio, carro, autocarro, etc. Mas qual é que será o melhor transporte?

O comboio é muito seguro e económico para viajar com crianças. Para além disso, se o trajecto for nocturno e demorado, existem comboios que têm uns pequenos quartos com camas. Alguns comboios também têm um pequeno espaço para mudar o bebé. No entanto, na maior dos comboios terá de fazê-lo no próprio banco.

Geralmente, os comboios são mais agradáveis para viagens longas, uma vez que pode andar a passear pelos corredores ou até ir à carruagem do bar. Apesar disto, tenha sempre muito cuidado com o bebé pois alguma travagem mais brusca pode fazê-lo cair. Para as crianças com menos de quatro anos as viagens são gratuitas e até aos 12 anos a maioria das companhias oferecem descontos de 40 a 60%.

O avião tem uma enorme vantagem: a rapidez. Mas nos voos domésticos o tempo que é preciso para chegar a um aeroporto, as verificações de segurança e a obrigação de se fazer o check-in umas horas antes reduzem significativamente essa vantagem dos aviões.

Se tiver de colocar uma cadeirinha de bebé procure sempre os lugares da primeira fila, pois são os mais confortáveis. Para além disso, não é permitido que as crianças viajem ao pé das saídas de emergência. Normalmente, as crianças e os adultos com menores são os primeiros a entrar e os últimos a sair do avião para que tenham maior facilidade em fazê-lo. Até aos 12 anos as crianças têm descontos que variam consoante a companhia aérea.

Os voos de longo curso normalmente têm a bordo berços, cadeiras de assento homologadas, comida especial (alimentos para bebés, fruta, cereais, etc.), aquecedor de biberões … bem como várias distracções e objectos para entreter os mais pequenos. Convém que antes de levantar voo e antes de aterrar dê água ou leite ao bebé para evitar que este tenha dores de ouvidos com as mudanças de pressão.

O carro permite escolher quando e onde parar, o horário, etc. Evite sempre as horas de mais calor quando for conduzir (das 11h às 16h) e coloque uns para-sóis nas janelas do carro. Por fim, não se esqueçam de levar, num lugar acessível, o necessário para mudar a criança, a água, a comida e os seus brinquedos. Parem em lugares com sombra para descansarem de duas em duas horas.

O autocarro é o menos aconselhável, sobretudo se o seu filho é muito pequeno e se a viajem for muito grande. Geralmente, os autocarros param de três em três horas o que por vezes pode ser um pouco pesado para a criança. Para além disso, não se podem levantar e se acontecer alguma coisa à criança não pode obrigar o condutor a parar (a não ser que seja grave). Se apesar disto for a sua opção preferida, escolha uma companhia cujos autocarros sejam os mais cómodos e seguros, que tenham casa de banho e que parem de vez em quando.

Seja qual for o transporte que escolher não se esqueça de levar sempre à mão o necessário: fraldas, comida, roupa, chuchas, etc.

Para onde vamos?

Desde que estejam devidamente preparados para o que possa surgir qualquer destino de férias pode ser bom. Evite sempre os sítios muito quentes. Se vai para um lugar pequeno assegure-se de que tem por perto um centro de saúde ou hospital (apenas para o caso de ser preciso, claro!). Se estiverem a pensar viajar para o estrangeiro é melhor que esqueçam os lugares exóticos pois para estes sítios é necessário ir devidamente preparado com vacinas especiais para não contrair certas doenças (diarreia, dengue, malária, …).

A montanha é mais aconselhável que a praia para ir de férias com um bebé com menos de quatro meses, isto porque o calor e a brisa marítima aumentam o risco de desidratação da criança. No entanto, se quiserem ir à praia não haverá problema. Para isso, deve vestir o bebé com roupas frescas, protegê-lo das radiações solares com creme e chapéu e não expor a criança directamente ao sol.

Se o bebé tem menos de seis meses não o coloque dentro da água do mar pois a combinação do sol com a água pode queimar a pele da criança. A partir desta idade, o bebé já pode tomar banho na praia sempre que a água estiver a uma temperatura agradável. Contudo, será mais cómodo e simples se levar uma piscina pequena para a criança tomar banho sem ter medo das ondas. Primeiro nunca se esqueça de verificar a temperatura da água antes de colocar a criança (cerca de 32 graus é o ideal). Depois comece por molhar-lhe o peito, a cara e a barriga antes de mergulhar o corpo inteiro.

No que diz respeito às piscinas não são recomendáveis para menores de seis meses porque o cloro pode fazer mal aos olhos e à pele do bebé. Ao menos deve esperar até aos quatro meses já que é nessa idade que termina o amadurecimento do sistema imunitário da criança, diminuindo a possibilidade de resfriados e infecções.

Malas

Se não vai de férias por um ano nem para uma ilha deserta, não é necessário alugar um camião de mudanças para transportar as suas malas. Coloque o indispensável e, seja qual for o meio de transporte, tenha sempre à mão a comida do seu bebé, a água, material necessário para trocar as fraldas e alguns dos seus brinquedos favoritos. Uma pequena farmácia é sempre imprescindível:

- Pensos rápidos

- Desinfectantes

- Bolsas de hidratação oral

- Soro fisiológico

- Creme anti-histamínico

- Tesouras de ponta redonda

- Termómetro


0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×